domingo, 19 de junho de 2011

Meus olhos lacrimejantes,
No sereno da noite,
Pensamentos tão distantes,
Eu um pobre mortal,
Sendo vitima do amor,
Aquele sentimento tão sonhador.

Estrelas ofuscantes,
Pensamentos distantes,
Alma de eternos desejos,
Sentimentos e segredos,
Momentos exclusivos,
De sonhos e incentivos.

Já mais esqueceria seu olhar,
Seu jeitinho de amar,
O gostinho da paixão,
A voz do perdão,

Todas as noites eu olho para o céu,
E num pedaço de papel,
Imagino o mais tocante verso,
Na imensidão do universo,
Mais nunca consigo terminar,
Sem lembrar-se do seu lindo olhar


créditos a: Julio CEZAR
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget